existência temporária continuada em curitiba: mostra cena breve

Por Greice Barros

Este material foi apresentado por Greice Barros durante a sua participação no encontro “Espaços contextuais temporários: quais narrativas para quais potências?”, realizado dia 28 de setembro, na Companhia Brasileira de Teatro, em Curitiba, durante o Festival Internacional Ruído EnCena 2017. 

Obrigada pelo convite, por esse espaço essa experiência

Eu sou a Greice, nascida e criada em Curitiba.

A cidade sorriso, só que não!

Eu junto com a Marcia e a Sueli inventamos a Mostra Cena Breve Curitiba – a linguagem dos grupos de teatro

Indo pra décima edição em breve!!! (dedos cruzados) → cor verde = sorte

Vou tentar… com essas palavras e com a minha presença aqui agora com vocês, vou tentar compartilhar as tantas coisas, os tantos atravessamentos de tantas coisas, tantas que nos passam.

Acho maravilhoso se criar um espaço para se “falar sobre o que nos passa”. Toda essa/essas coisas que nos passam, a nós que habitamos esse tempo espaço com nossas diferenças e desejos.

Às vezes me passa

Às vezes em mim atravessa.

Bom…

ESPAÇOS CONTEXTUAIS TEMPORÁRIOS:

QUAIS NARRATIVAS PARA QUAIS POTÊNCIAS?

Pergunta… Questão…Questã…pra compartilharmos…

(Pausa curta) → cor vermelha = atenção

desafios, conexões, fruição, discussão e visibilidade

formas éticas e estéticas

relação arte mundo

hoje, agora

público

convivência

trânsito

foram as palavras que temporariamente tocaram, soaram, provocaram…

criaram Imagens…

chegamos aqui.

E o que nos passa.

Nós, nesse momento eu, mas

nós três: As três.

Somos AS e

Espada!!!

Mostra-A.

O que nos passa?!!

(Pausa curta) → cor vermelha = atenção

O que É a Mostra

e

O que ela pode ser…

O que é a Mostra Cena Breve?!!

O que a Mostra é

O que ela pode será…

(ritmo ao falar quase sem pausas) → cor roxo = acelerado + prazer ao falar

Ideologia

experiência,

sensibilidade,

produção,

parceria,

curadoria,

encontro,

troca sensível,

grupos novos,

grupos convidados, grupos que se fizeram, grupos que se desfizeram,

coletivos,

agrupamentos,

ajuntamentos,

promiscuidade artística,

A mostra como identidade irrequieta que quer fazer vibrar!!!!!

Lugar/Ação

PAUSA, PAUSA, PAUSA, PAUSA – conto nos dedos

(com pequenas pausas, entre cada PAUSA) → cor vermelha = atenção

A Mostra

Amostra.

Contrapartidas, prestação de contas, retorno de mídia, aprovação, desaprovação. Ganha não Ganha. Ganha?? Quem ganha, quem ganha…ganha?!

NÃO!!!

Comprovação de legitimidade, justificativa e objetivo.

Plano de ação e resultados a serem alcançados!!!

E aí… Cagamos Ou não Cagamos? eis a questão.

Do que se abre mão para sentar-se a mesa para assinar o contrato?? Patrocínio Incentivo Logomarca Apoio Institucional Cota de Convites Chancela.

Cancela.

(volta o ritmo de fala) → cor azul = acelerado

Planilhas orçamentárias e logísticas.

Cronogramas.

Projetos, projetos, projetos, projetos, projetooooooossssss

Produção como criação, como ação propositiva, ato.

produção executiva, direção de produção, produção artística, produção ação de formação, produção oficinas, produção técnica, produção festas…

produção e afeto, produção e partilha!

Desierarquizar as hierarquias

Desburocratização!!!!

Formação, atualização, arejamentos das ideias…

Arejamento de práticas.

O tempo…

Tempo histórico, cronológico e sensível.

A continuidade como resistência e como potência,

sem ser refém de tempo algum.

Inclusive do tempo que vem!!

Cumplicidade

Parcerias pra por a mão na massa!

Público,

novos públicos!!

Ações para ativação, formação, encantamento de novas públicos

Desafio, Experimento, Fragmento, Obra

15 minutos

Espaço temporário

da CENA

do teatro

do tempo/espaço temporário

(Pausa – bebe água) → cor laranja = prazer

Espaços temporários criam intensidade de presenças diversas

num tempo espaço único.

Proporcionar e vivenciar esse espaço/tempo.

Ser algo vivo pulsante por esses encontros

é diferente de somente oferecer uma programação exemplar com espetáculos ótimos?! Será?!

Como criar esse espaço aberto a errância?!

Criar e manter esse espaço, essa existência temporária é um ato político.

existência temporária continuada em curitiba, mostra cena breve curitiba.

Fotografias: acervo Mostra Cena Breve/ Elenize Dezgeniski / Lídia Ueta/ Patricia Lion

 

 

Greice Barros é atriz e produtora cultural. Suas criações como intérprete estão ligadas ao teatro e ao audiovisual, em sua maioria, com a performance e estudos sobre corpo e voz. Integra a CiaSenhas de Teatro. É sócia fundadora da Núcleo Produções Cultura e Desenvolvimento. Idealiza e desenvolve projetos como produtora e gestora cultural, interessando-se por políticas públicas pra cultura, manutenção de projetos culturais de continuidade, ações de formação e pesquisa em produção e produção como criação.

Compartilhe: